• Dança 3
Menu
Escolher um contacto:
Tags: DeCA | UA  
Imagem do contacto
Doutorando
Departamento de Comunicação e Arte | Universidade de Aveiro
Campus Universitário de Santiago
3810-193 Aveiro
Portugal
Tel: (+351) 234 370 389 (ext. 23700)

Nota Biográfica

Eduardo Falcão é mestre em História e Património na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e licenciado em História pela Universidade Estadual de Campinas em São Paulo, Brasil. Possui especialização em violão na Escola de Música do Estado de São Paulo. Os seus interesses de investigação incluem práticas musicais e pós-colonialismo; a invenção e representação da tradição. Ele está particularmente interessado em explorar os interstícios entre música, história e a diferença colonial. Participou do projeto de publicação da edição em português da Coleção História Geral da África da UNESCO. 

 

Ciência VitaeORCID

 

Projeto de Doutoramento
 
Título

Agapito de Miranda criador de memórias. Os cadernos auto-etnográficos de um coletor de canções de Goa no século XX

 
Orientação
 
Resumo
Este projeto de doutoramento centra-se na análise da obra inédita do etnógrafo autodidata goês Carmo Gonzaga Miguel Agapito de Miranda (1911-1995) constituída por 8 volumes manuscritos. Trata-se de cadernos que totalizam 5155 folios e que contêm partituras, letras de canções, composições próprias e apontamentos etnográficos em língua portuguesa sobre práticas musicais de Goa. A partir da perspetiva epistemológica decolonial, o projeto pretende situar a obra de Agapito de Miranda dentro da produção intelectual sobre música e, deste modo, contribuir para uma historiografia das práticas musicais em Goa. A investigação problematiza qual projeto de “cultura musical goesa” está implícito em sua obra. Para este fim busca biografar a trajetória de Agapito de Miranda em busca de compreender a forma como atuou no cenário musical. Pela importância etnográfica e simbólica de que se reveste o repertório registado nos manuscritos, a análise deste documento contribuirá para um melhor entendimento das políticas de memória em contexto pós-colonial.