• Bombos
Menu
Congresso Internacional
 
 
 
SIBE 2008 - Música, Cidades e Redes
 
 
Entre 5 e 9 de Março de 2008 | Salamanca
 
 
Um dos fenómenos sociais mais característicos das últimas décadas é a mobilidade. As cidades de todo o mundo povoam-se de imigrantes vindos de toda a parte. Isto convida-nos a reflectir sobre o papel da música nos processos migratórios. Perguntámo-nos de que forma a música, em quanto forma sonora e prática cultural, participa na integração ou segregação social e cultural; como as comunidades deslocadas ou virtuais vêem modificada a sua experiência e a sua própria percepção; como mudam as músicas, se misturam, pugnam por sobreviver e se influenciam mutuamente, dando lugar a novas sonoridades, novas práticas e novos espaços de produção cultural. Queremos que este congresso seja uma ocasião para confrontar perspectivas teóricas e metodológicas. Desta forma, é uma boa oportunidade tanto para avançar no estudo destas situações e partilhar estudo de caso, como para construir uma ponte que nos ajude a conhecer melhor o trabalho das nossas comunidades académicas de forma a estreitar vínculos entre elas.
A SIBE-Sociedade de Etnomusicologia celebra o seu 15º aniversário com este congresso, ocasião a que se junta a IASPM- Espanha para continuar com a valiosa experiência do I Congresso de música popular do mundo hispânico e lusófono que se realizou em Newcastle em 2006. Contamos para isso com a colaboração do Conservatório Superior de Música de Salamanca e do Instituto de Etnomusicologia (INET-MD) da Universidade Nova de Lisboa.
Os idiomas oficiais do congresso são o espanhol, o português e o inglês.
 

TEMAS CENTRAIS

Cidades, músicas e diásporas



As cidades multiculturais som espaços privilegiados para o estudo da interacção entre músicas; lugares onde se criam redes que permitem inter-cruzar as experiências musicais dos novos cidadãos e aquelas dos membros de comunidades estabelecidas; contexto que permitem reivindicar as tradições e desenvolver sons mestiços. Encorajamos a apresentação de trabalhos que destaquem aspectos metodológicos inovadores no âmbito do estudo do espaço urbano, da música e da interacção cultural, assim como casos concretos que apresentem situações ou géneros musicais de interesse para o estudo global deste fenómeno.

Cenas locais e história global
O local aparece nos discursos contemporâneos como o contrapeso do global, uma espécie de santuário em que preservam identidades forte entrelaçadas na tradição. No entanto, é evidente que os fluxos de população e as políticas actuais, modificam estes cenários. Interessa-nos promover as reflexões que abordem a relação das músicas tradicionais com as novas identidades, assim como os retornos aos nacionalismos, regionalismos e localismos. Interessa igualmente promover contribuições que estudem o carácter globalizador e cosmopolita da outras músicas locais e o seu contributo para o desenho de uma história que compreende as músicas marginalizadas tradicionalmente pelo discurso histórico global.
 
Tecnologias e indústria musica
Internet, telefones móveis, reprodutores de mp3, consolas de video, são hoje vias de distribuição e consumo musical de primeira ordem, sendo este um dos meios mais importantes para os seus usuários. Convidamos os investigadores a reflectir sobre as consequências sociais e culturais das novas formas de circulação da música, o seu impacto nas comunidades locais e a interacção com as experiências corporais e socialmente localizadas, assim como políticas de protecção e questões relacionadas com os direitos de autor e propriedade intelectual.

Novos aspectos teóricos e metodológicos da Etnomusicologia
A complexidade do nosso contexto cultural supõe um desafio para os investigadores que têm de encontrar novas ferramentas que enriqueçam as perspectivas teóricas a partir das quais encaramos o estudo das dinâmicas musicais contemporâneas. Por esta razão, o congresso convida a apresentar comunicações em torno das novas aproximações teóricas, conceptuais e metodológicas que se estão desenvolvendo na actualidade.
 
 
COMUNICAÇÕES
Ana Filipa de Carvalho (Universidade Nova de Lisboa): 
Bairro Alto: two modes of life
 
Hélder Bruno de Jesus (Universidade de Aveiro): 
Jazz e comportamentos sociais em Portugal durante o Estado Novo – processos de resistência.
 
Luís Figueiredo (Universidade de Aveiro): 
Os Pianistas no Jazz em Portugal: Tradição e Contemporaneidade. A Portugalidade no Piano Jazz em Portugal.
 
Jorge Castro Ribeiro (Universidade de Aveiro):
Quando eu nasci o batuque já existia”: A pós-colonialidade revisitada em duas décadas de batuque cabo-verdiano em Lisboa.
 
Susana Moreno Fernández (Universidade Nova de Lisboa):
Reivindicaciones locales y circuitos transnacionales en la práctica musical de la gaita-de-foles en Miranda do Douro (Portugal).
 
Barbara Alge (University of Vienna/INET):
Os mirandeses as “cultural capital”: Galandum Galundaina and the (re)construction of the “música mirandesa” (Trás-os-Montes, Portugal)
 
Pedro Russo Moreira (Universidade Nova de Lisboa):
Media Policy, Ideology and Power- The Musical Studies Bureau in the 1940’s Portugal
 
 
POSTERS
 
Carla Minelli (Universidade Nova de Lisboa):
A Música na festa. O caso de Pocariça 
 
Pedro Manuel dos Santos Faria de Almeida (Universidade de Aveiro):
Influências da Música Popular Brasileira na produção musical portuguesa
 
Gonçalo Antunes de Oliveira (Universidade Nova de Lisboa):
O imaginário lisboeta no Teatro de Revista
 
Helena Marisa Matos Lourosa (Universidade de Aveiro):
A Banda filarmónica em Portugal no século XXI A mudança no conceito de banda, novos repertórios, novos públicos, novas salas, novas motivações 
 
Vera Lúcia Silva Pereira (Universidade de Aveiro):
Música e Poder – Bandas Militares Tradição e Modernidade – sobrevivência de um símbolo histórico
 
 
PAINEIS
 
Sessão11A: PAINEL "Modernidad, tradición e identidad nacional: músicas populares después de las dictaduras ibéricas"
Héctor Fouce (coord.) (Conservatorio Superior de Música de Aragón)
 
Ian Biddle (Newcastle University)
Valeria Garrote (Rutgers University)
 
Susana Sardo (Universidade de Aveiro)
 
Germán Labrador (Universidad de Salamanca)
 
Antonio Méndez Rubio (Universidad de Valencia)
 
Santiago Fouz-Hernández (Durham University)
 
Rolf Bäcker (Escola Superior de Música de Catalunya)
 
Pablo Sánchez León (Universidad Complutense de Madrid)
 
José Antonio González Serena (Conservatorio Superior de Música de Aragón)
 
 
Sessão 16 (plenária): PANEL DE CLAUSURA "Música, política, poder y desafío"
 
Salwa El-Shawan Castelo-Branco (coord.) (Universidade Nova de Lisboa)
Pablo Alabarces (Universidad de Buenos Aires)
Alexandre Felipe Fiuza (Universidad Estatal del Oeste del Paraná)
 
Manuel Deniz Silva (Universidade Nova de Lisboa)
Samuel Araujo (Universidade Federal de Rio de Janeiro)
Ana Ochoa (Columbia University)