• Caretos
Menu

Paluí está aqui? Histórias sonoras para cantos interiores

 

16 de Abril de 2019 | 19:30 | Casa da Música | Sala 2 | Porto

 

Resumo

Paluí: nascido na música, quimérico por natureza, fez mover centenas de crianças até à escrita de um livro. A viagem segue agora pelas mãos de paluinautas de outras galáxias, rumo a um outro porto não menos fantástico e inspirador. Paluí está aqui?canta a poesia que nos conta e habita, quais histórias de afectos, de emoções, de encontros, de desencontros, de criança, de menino-pássaro, de animais voadores, sonhadores e tanta mais bicharada, de esperança, de tristeza, de alegria, de lucidez, de loucura, de amizade, de amor. 
Paluí está aqui?: é um espectáculo de música, teatro e projeção de imagem.
Congrega em palco alunos de cursos de música da Universidade de Aveiro (DeCA), do Instituto Politécnico do Porto (ESE), utentes do Serviço de Reabilitação Psicossocial do Hospital Magalhães Lemos e ainda um grupo de crianças do 1º ciclo do Ensino Básico de Aveiro (CIAQ) – o resultado de um projeto de música na comunidade que, tendo objetivos simultaneamente artísticos, didáticos, sociais e de investigação, visou dar voz à expressão criativa e interpretativa dos seus participantes.
A valorização do processo de criação e (re)construção musical quer em contexto multidisciplinar,quer em ambiente colaborativo e de inclusão social, sendo especialmente privilegiada, caracteriza o trabalho que será apresentado e que tem como matriz, à semelhança de outros projetos que tiveram como berço esta mesma obra, a reinvenção ou até mesmo desconstrução de Paluí, seus sons, sua música, seus personagens, seus textos poéticos.
Numa rota pelos diversos temas, significados e lugares, Paluí transforma-se e reconstroi-se em diferentes momentos e cenários onde a cor, o som, a imagem, o corpo e a palavra se desenvolvem, interagem e encruzilham, buscando caminhos para a narração do que não tem apenas um sentido. Um momento revelador de que a música, o teatro, as artes visuais e plásticas, a imagem, a poesia estão ao alcance de todos, fazendo parte do movimento de construção dos livros, abertos, da vida.