• citara
Menu
Escolher um contacto:
Imagem do contacto
Doutorando
Departamento de Comunicação e Arte | Universidade de Aveiro
Campus Universitário de Santiago
3810-193 Aveiro
Portugal
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Tel: (+351) 234 370 389 (ext. 23700)

Nota Biográfica

Natural da cidade de Natal, Estado do Rio Grande do Norte – Brasil, Erickinson Bezerra é doutorando (PhD) e Mestre em Regência Orquestral pela Universidade de Aveiro em Portugal na classe dos Maestros Ernest Schelle (Suíça) e António Lourenço (PT). É pós-graduado em Regência e música de câmara com ênfase em música contemporânea, na classe do professor Dr. André Muniz. Em 2009, atuou como regente assistente da Orquestra de Câmara da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), sob a orientação do professor Dr. Fábio Presgrave. Foi monitor da disciplina de Regência dos cursos Técnico, Bacharelado e Licenciatura em música da UFRN, sendo laureado pela Pró Reitoria de Graduação (UFRN). Estudou Regência Orquestral com maestros renomados, são estes: Christopher Zimmerman, Kenneth Woods, Guillaume Bourgogne, Maurice Peress, Jean-Fraçois Rivest, Luiz Carlos Durier, Jocelei Cirilo Soares, Juan Pablo, Isaac Karabtchevsky, Fábio Mechetti. Atualmente, para além de Maestro Adjunto da Orquestra Sinfônica da UFRN desde 2010, é Maestro e Diretor Artístico do Madrigal da UFRN e do Coro do Estado do Rio Grande do Norte “Canto do Povo”. Exerce atividade docente na área da Regência na conceituada Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
 
 
 
 
 
 
Projeto de Doutoramento
 
Título
Beyond the visible: the teaching and performative preparation of the conducting for blind students
 
 
Orientação
 
Resumo
Habitamos uma realidade fundamentada para e pela visualidade. Como reflexo desta realidade, desacreditar na potencialidade dos indivíduos cegos em função da sua incapacidade de enxergar constitui um posicionamento ainda comum. Este pensamento se estende ao âmbito musical, em específico, ao campo da Regência, área tida como dependente da visão. Na qual, se visualiza a inexistência ou o desconhecimento dos meios e competências, para lidar com a concretização do processo de ensino e construção performativa de alunos cegos. As reflexões que norteiam o desenvolvimento desta investigação, através de uma articulação teórica e prática, empobrecem a perspectiva do paradigma performativo abalizado para/pela visualidade, suplantando a dualidade cartesiana de uma mente seccionada do corpo. As reflexões culminam no desenvolvimento de dois dispositivos tecnológicos: um hardware e um software. Estes dispositivos visam proporcionar ao estudo técnico-performativo, autonomia, analisando a prática e transmitindo o feedback corretivo necessário para a potencialização das habilidades dos discentes invisuais.