• Piano
Menu
Escolher um contacto:
Imagem do contacto
Doutoranda
Av. de Berna 26 C
Lisboa
1000
Portugal
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Tel: 21790 8300 Ext. 583
Fax: 351 21 790 83 08
CV:

Nota Biográfica

Investigadora e doutoranda do Inet.Tem desenvolvido reflexão sistematicamente apresentada em artigos e em colóquios internacionais sobre a música e a indústria discográfica em Portugal, em particular sobre as dimensões políticas, estéticas e discursivas que subjazem a música popular no país historica e contemporaneamente.

Actualmente dedica-se ao estudo de problemáticas como a intersubjectividade, criatividade e memória na construção da world music no contexto do sul da Europa, assunto que é o seu actual objecto de estudo.

Colabora com projecto "Musique et politiques mémorielles: émergences, histoire, appropriations" do Centre de Recherche en Ethnomusicologie do CNRS, França, enquanto investigadora.

Entre 2009 e 2012, no contexto do projecto "A Indústria Fonográfica em Portugal no século XX", dedicou-se ao estudo histórico da introdução das tecnologias de reprodução sonora e as dinâmicas de implantação do mercado discográfico em Portugal. Deste trabalho resultaram, e.o., o artigo premiado, em co-autoria com Susana Belchior "The Introduction of phonogram market in Portugal: Lindström labels and local traders (1879-1925)", e o livro de sua autoria "Machinas fallantes": A música gravada em Portugal nas primeiras décadas do século XX (Tinta da China, no prelo) onde aborda a mobilidade social da música gravada nas primeiras décadas do século XX.
Em 2009 defendeu a tese "Nós Humanizámos a Indústria": Reconfiguração da produção fonográfica e musical em Portugal nos anos 60 centrada no papel desempenhado pelo editor Arnaldo Trindade no período pré-revolucionário, no processo de emergência de valores sociais de oposição no seio da "música popular portuguesa". Este trabalho lida em particular com a mudança no campo da música popular e as suas articulações com as dimensões sociais e institucionais.

Colaborou na Enciclopédia da música em Portugal no séc. XX (coord. Salwa Castelo-Branco) enquanto redactora e membro da equipa editorial. Nessa obra é autora de mais de 20 textos, sobretudo sobre instituições, agentes e processos relacionados com a produção discográfica em Portugal, e foi igualmente responsável pela concepção dos índices temático e onomástico.

 

Tese de Doutoramento

Resumo

O trabalho que me encontro a desenvolver tem como objecto central as colaborações musicais entre músicos de filiações nacionais e culturais distintas, resultando em projectos e fonogramas de circulação comercial na área de mercado da world music. Procura re-conceptualizar o conhecimento produzido em torno da world music enquanto categoria de mercado e de produção expressiva desde o final dos anos 80, trazendo à discussão conceptualizações em torno do encontro (cultural) no seio da ordem neo-liberal (resumidamente designado de globalização) com particular enfoque no sujeito. Ao reclamar o conceito de empatia cultural a proposta que apresento pretende desfocar-se das conceptualizações clássicas de subjectividade tendencialmente descrevendo o posicionamento dos indivíduos no seio de instituições de poder (geralmente numa leitura top-down como o estado-nação) para pensar a inter-subjectividade como relação de gestão da diferença por meio da empatia. Procuro compreender como o encontro inter-cultural e inter-subjectivo operado na criação de objectos musicais e expressivos num universo até agora descrito como homogenizador (através da diferença), é gerador de estruturas de sentimento contendo depoimentos alternativos, e como tal, terreno de emancipação agentiva.