• Dança 6
Menu
Escolher um contacto:
Imagem do contacto
Doutorando
Rua do Monte Grande, 43
Vila Nova de Gaia
4430-646
Portugal
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Tel: +351 22 782 4119 // +351 96 729 6030

Nota Biográfica

Fernando Miguel Jalôtoé natural de Vila Nova de Gaia. Graduou-se com o Bachelor e o Master of Music no Departamento de Música Antiga e Práticas Históricas de Interpretação do Conservatório Real da Haia (Países Baixos) com Jacques Ogg, sendo bolseiro do Centro Nacional de Cultura. Frequentou Master-Classes com Gustave Leonhardt, Olivier Baumont, Ilton Wjuniski, Laurence Cummings e Ketil Haugsand, e estudou órgão barroco, fortepiano e clavicórdio. É Mestre em Música pela Universidade de Aveiro com uma Dissertação intitulada "Música de Câmara da 1ª metade do século XVIII nas fontes do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra." É Doutorando em Ciências Musicais/Musicologia Histórica na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, como bolseiro da FCT. Os seus interesses de investigação são no campo da História da Música Portuguesa Seis e Setecentista e das Práticas Históricas de Interpretação. É Doutorando do INET-MD, e membro dos grupos de investigação "Música Erudita da Perspectiva dos Estudos Culturais" e "Abordagens Históricas à Performance Musical". A sua Dissertação de Doutoramento em curso intitula-se "Antonio Tedeschi (1702-1770) "Doutíssimo Professor Músico de Sua Majestade" - Percurso Biográfico; Perfil Artístico; Estudo e Análise da Obra." Como intérprete apresentou-se em vários festivais e concertos em Portugal, Espanha, França, Bélgica, Holanda, Reino Unido, Áustria, República Checa, Polónia, Bulgária e Japão. É fundador e director artístico do Ludovice Ensemble, apresentando-se em prestigiantes festivais e salas de concerto em Portugal e no estrangeiro.É membro da Orquestra Barroca da Casa da Música do Porto e 1º solista convidado da Orquestra Gulbenkian. Apresenta-se regularmente com grupos especializados internacionais, tais como La Galanía, Capilla Flamenca, Oltremontano e La Colombina. Foi durante vários anos membro da Orquestra Barroca Divino Sospiro. Gravou para as editoras Ramée-Outhere, Glossa, Dynamic e Brilliant. Trabalhou já sob a direcção de Ton Koopman, Roy Goodman, Christina Pluhar, Christophe Rousset, Fabio Biondi, Laurence Cummings, Antonio Florio, Harry Christophers, Andrew Parrott, Rinaldo Alessandrini, Chiara Banchini, Enrico Onofri, Alfredo Bernardini, Jaap ter Linden, Elizabeth Wallfish, Christophe Coin, Erik van Nevel, Paul McCreesh e Riccardo Minasi, entre outros.

(ver CV)


Título da Tese:
Antonio Tedeschi (1702-1770): "Doutíssimo Professor Músico de Sua Majestade"
Percurso Biográfico; Perfil Artístico; Estudo e Análise da Obra

Resumo:
Antonio Tedeschi (Aversa, 1702 - Lisboa, 1770) foi um músico italiano contratado para a Capela Real e Patriarcal de D. João V em 1733. Ao serviço da Corte Portuguesa exerceu as funções de poeta e libretista, mas sobretudo de cantor e compositor, afirmando-se como uma personalidade relevante no panorama artístico do Portugal setecentista, tido em grande consideração pelos seus contemporâneos. A obra musical sobrevivente e por nós inventariada inclui cerca de oitenta composições, todas elas sacras, concentradas na sua maioria no Arquivo Musical da Sé de Lisboa mas encontrando-se outras dispersas por várias bibliotecas e arquivos nacionais. Esta dissertação de Doutoramento é o primeiro estudo exclusivamente a ele dedicado. Trata-se de um trabalho original, fundamentado sobretudo em investigação própria. Os objectivos particulares deste trabalho são: 1) Traçar a biografia de António Tedeschi com a possível acuidade, conjugando as escassas fontes documentais conhecidas com os resultados de uma investigação exaustiva nos arquivos nacionais e estrangeiros, de forma a clarificar o percurso formativo, profissional e artístico do compositor. 2) Enquadrar este mesmo percurso em relação ao contexto político, social, cultural e artístico do período, quer em Itália quer em Portugal. 3) Definir com a clareza possível a situação profissional de Tedeschi, com os seus direitos e obrigações, ocupações e regalias. 4) Proceder a um levantamento exaustivo de todas as obras musicais de Tedeschi com inventariação e comparação das fontes, com vista à elaboração de um catálogo temático detalhado (Catalogue Raisonné). 5) Editar e estudar um conjunto representativo da obra musical de Tedeschi, sujeitando-a a uma análise formal e estilística detalhada, de forma a contextualiza-la e caracteriza-la nas suas particularidades estéticas de forma a aprofundar o conhecimento sobre o estilo de Tedeschi em particular, e sobre o repertório sacro setecentista português e italiano em geral. 6) Coligir e comparar informações que permitam a interpretação historicamente informada deste repertório, bem como a consequente divulgação e valorização do mesmo.