• Caretos
Menu
Select a contact:
Contact image
Doctorate Student
Complexo Residencial Universitário de Santiago Bloco A1, Quarto 4 Campus Universitário de Santiago
Aveiro
3810-193
Portugal
Email: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Biography

Pedro Faria de Almeida. Doutorando em Etnomusicologia na Universidade de Aveiro, sob orientação de Susana Sardo, prepara tese intitulada "À solta, num bilhete de ida e volta: a música popular brasileira na obra de cantautores portugueses (1958-2008)". Colaborou como elemento da equipa de implementação e investigador no projecto "Os Mensageiros do Jazz: a importância dos divulgadores no percurso do Jazz em Portugal no século XX" (INET-md / Centro de Estudos de Jazz da Universidade de Aveiro), cujas publicações estão em fase de preparação. De entre as publicações mais recentes destaca-se SARDO, Susana; GODINHO, Sérgio; ALMEIDA, Pedro Faria de (2012), "Portugal e Brasil: partilha e despatrialização da música", in Camões – Revista de Letras e Culturas Lusófonas (nº 21). Licenciado em Ensino de Música (ramo de Composição) pela Universidade de Aveiro em 2005, é professor de Análise e Técnicas de Composição e História da Cultura e das Artes na Escola de Artes da Bairrada. Como músico (compositor, arranjador, pianista e cantor), tem figurado em vários projectos, dos quais se destacam "CANTOcontraCANTO" (2014, com Alex Duarte), Bim Bom Duo (2007-2010, https://myspace.com/bimbomduo), a colaboração como arranjador e músico convidado no álbum Paluí de Helena Caspurro (2013). Foi distinguido com bolsa de doutoramento da Fundação para a Ciência e a Tecnologia e com o 1.º Prémio no 6.º Concurso Internacional de Composição Electroacústica "Música Viva 2005", pela peça In Rota para electrónica (2005).

(ver CV)

 

Tese de Doutoramento

À solta, num bilhete de ida e volta: a música popular brasileira na obra de cantautores portugueses (1958-2008)

Este trabalho incide sobre canções de autoria ou co-autoria de cantautores portugueses editadas no período de 1958-2008. Esta delimitação temporal justifica-se, por um lado, por a música popular brasileira ter tido impulso de internacionalização decisivo com a Bossa Nova (cujas primeiras gravações canónicas remontam a 1958) e, também, pelo crescente espaço da música popular brasileira em Portugal desde essa década, a par da própria imigração brasileira, de grande incidência no início do século XXI.

Neste trabalho são relevadas marcas da música popular brasileira na obra de cantautores portugueses, com recurso a estudos de caso de cantautores cuja obra seja particularmente evidenciadora de pontos de contacto com o Brasil. Procura-se caracterizar os fluxos musicais entre Portugal e Brasil à luz dos paradigmas da teoria do poscolonialismo, incluindo um olhar sobre o processo de des-territorialização da música popular brasileira na sua adopção por cantautores portugueses entre o seu leque de referências. Assim, para além de pesquisa bibliográfica – e sendo escassa a bibliografia de cariz científico sobre a matéria – a pesquisa apoia-se também em trabalho de campo através de entrevistas (a cantautores, músicos e críticos portugueses e brasileiros), pesquisa arquivística e cibernética, bem como recolha e análise de partituras e registos sonoros.
Com este trabalho, espera-se não apenas ajudar a ilustrar a forma como a influência da música popular brasileira se tem consagrado em Portugal e tem sido incorporada no trabalho criativo de músicos portugueses, mas também, inevitavelmente, contribuir para uma definição do conceito de cantautor em Portugal. Procura-se também demonstrar como o desenrolar dos fluxos musicais entre Portugal e o Brasil tem contrariado o paradigma do colonialismo habitualmente replicado em estudos sobre música, sugerindo, neste caso particular, uma viagem de retorno. Consequentemente, espera-se contribuir para um melhor conhecimento do património musical português do século XX e da realidade musical portuguesa contemporânea.

Palavras-chave: popular music; pós-colonialismo; identidade.