• Dança7
Menu
Congresso Internacional
 
 
 
Fado: Percursos e Perspectivas
 
 
De 18 a 21 de Outubro de 2008 | Universidade Católica Portuguesa
 
 
Desde a década de 80 que o fado tem constituído objecto de estudo em diversas áreas e disciplinas científicas, nomeadamente, Antropologia, Sociologia, História, Musicologia e Etnomusicologia. No momento em que se comemora a primeira década de actividade do Museu do Fado, instituição vocacionada para a preservação e divulgação do património do universo, e se prepara a candidatura do fado a património imaterial da UNESCO, é oportuno convocar uma reunião internacional para a apresentação e o debate do trabalho científico em curso, cruzando perspectivas académicas com o saber dos compositores, intérpretes, poetas, e outros agentes envolvidos na criação e divulgação do fado. Deste modo, pretende-se contribuir para o desenvolvimento dos estudos em torno do fado e a divulgação dos seus resultados.
 

Temáticas
Processos históricos e práticas contemporâneas
Partindo de uma perspectiva dinâmica do género, propomos uma linha de reflexão em torno dos processos que caracterizaram a trajectória do fado ao longo dos últimos 150 anos incluindo: a problemática das origens, o percurso histórico, a relação com o poder, o desenvolvimento de carreiras, a circulação de intérpretes, o fado na diáspora, e a internacionalização, entre outras.
 
Perfis artísticos, universos, artefactos e repertórios
A caracterização dos perfis artísticos e do contributo dos protagonistas do fado (compositores, intérpretes, autores de letra, entre outros) é indispensável para o conhecimento aprofundado do género. É também necessário identificar e analisar os universos, artefactos e repertórios criados. Neste âmbito, enquadram-se estudos sobre: artistas, espaços de performação, adereços, repertórios, instrumentos musicais, entre outros.
 
Discursos e processos de mediatização
A produção e recepção do fado foram influenciados por discursos que ora legitimaram, ora criticaram o género. Por outro lado, desde o princípio do século que os meios de comunicação de massa (teatro de revista, indústria discográfica e rádio) desempenharam um importante papel na configuração e na disseminação do género. Neste tema, enquadram-se estudos que analisam os discursos produzidos em torno do género, bem como o papel do fado na configuração das indústrias de música em Portugal e o contributo destas para a formatação do género.

Prática Performativa
A prática performativa que caracteriza o fado tem sofrido várias mudanças, sendo influenciada pelos intérpretes, pelos contexto sociais e históricos, pelos espaços de performação, pela interacção com o público, entre outros factores. No intuito de aprofundar o conhecimento sobre a prática performativa do fado, pretende-se explorar as seguintes questões: De que modo é que o fado se configura no decurso da performação? Qual o impacte dos espaços e públicos no produto final? Quais os elementos estilísticos que configuram a personalidade artística de determinados intérpretes? Quais os significados que lhe estão atribuídos?
 
 
Formato e Resultados
O congresso contará com uma palestra de abertura de Joaquim Pais de Brito. Os resultados do congresso serão editados em livro.
 

 

programa | cartaz